Os que gostam de ler


Passara muito tempo lendo livros e refletindo muito. Isso não é nenhuma desvantagem, porém, o seu volume de experiência é muito menor do que esperado.

Ele já é um homem. Parece um homem. Deveria ser um homem. Porém, não passa de um menino amedrontado e revoltado com o mundo. Insiste que o seu jeito de viver é o melhor jeito de que pode ter noticia. Contudo, seu jeito de viver esta empoeirado nas estantes e hoje em dia não há ninguém que esta interessado nas antigas escrituras ou nos antigos mestres.

Agora parece com medo. Perdera quem amava, ganhou um emprego, hoje sofre por que tornou-se mais um de nós. Sofre por que vê que sua fome só poderá ser saciada assim que seu chefe lhe der o salário. Sofre por que vê que tornou-se mais tijolo no muro.

Essa reflexão toda incomoda a ele e a nós, por que sabemos que somos todos fantásticos, cada um tem o seu mundo (ou como já dizia “cada um de nós é um universo”) e por isso não deveríamos ser tratados como os outros.

Mas o sonho acaba. O chão da realidade é gelado. A vida exige força e prática. Precisamos de heróis e não de pensadores.

A sociedade progrediu e levou com ela todos nos, inclusive ele. Ele entrou pro grupo das pessoas que precisam sofrer. E sofre por isso.